ūü¶čN√£o h√° o que temer!

A maioria das pessoas tem medo da morte. Medo da própria morte, da morte dos que lhes são caros, e se apiedam até mesmo quando sabem da morte de pessoas com quem nunca tiveram contato.

Uma amiga minha escreveu que a ‚Äúmorte √© o golpe mais baixo que a vida pode dar em todos n√≥s.‚ÄĚ Infelizmente a nossa cultura lida com isso como sendo algo ruim, uma desgra√ßa, o fim de tudo, como se nunca mais f√īssemos rever nossos afetos que partiram. E o tema acabou at√© virando tab√ļ. Menos se fala √† respeito dela, menos a atra√≠mos, como se isso fosse realmente poss√≠vel.

Mas quando entendemos que n√£o fazemos parte desse mundo material e sim do plano espiritual e que estamos aqui temporariamente, que morrer significa t√£o somente continuar a vida em outro plano, e com a certeza de reencontrar os que l√° chegaram antes de n√≥s, o temor da morte desaparece. N√£o nos assusta mais pois compreendemos que ela nada mais √© do que a nossa volta (a volta do nosso esp√≠rito) para o nosso verdadeiro lar ap√≥s termos cumprido o nosso tempo por aqui e, assim, continuar nossa incessante trajet√≥ria evolutiva. Tempo esse que n√£o sabemos qual √©, ou melhor, n√£o nos lembramos do que foi ‚Äúcombinado‚ÄĚ no plano espiritual antes de reencarnarmos, mas n√£o o tememos, ao contr√°rio, o aguardamos com serenidade, pois sabemos que tudo est√° dentro da perfeita Ordem Divina.

Estarmos revestidos por um corpo f√≠sico no plano terrestre equivale a estarmos de uniforme a freq√ľentar uma escola, uma esp√©cie de internato, e quando o nosso aprendizado termina nos despimos do uniforme e voltamos para casa. No pr√≥ximo ano letivo (numa pr√≥xima encarna√ß√£o), um novo uniforme (um novo corpo f√≠sico) nos ser√° dado. E nessa escola chamada Terra, tudo o que nos acontece, direta e indiretamente, tem uma finalidade, absolutamente nada acontece em v√£o. Tudo contribui para a nossa evolu√ß√£o espiritual. Cabe a n√≥s, como alunos, nos dedicarmos √†s li√ß√Ķes dadas para que passemos de ano sem precisar repetir as mesmas mat√©rias no ano seguinte.

Lamenta-se quando algu√©m morre t√£o cedo, “com uma vida toda pela frente” como se costuma dizer, mas se as mortes prematuras acontecem √© porque assim tinha que ser, sempre visando esse desenvolvimento espiritual, tanto de quem se foi quanto dos que se privaram da presen√ßa do ser querido. Como j√° dito antes, tudo tem um fim determinado.

√Č normal que a aus√™ncia f√≠sica dos que amamos nos entriste√ßa e o luto faz-se necess√°rio para elaborarmos essa dor da separa√ß√£o, por√©m uma vez compreendido que esse afastamento f√≠sico √© apenas tempor√°rio pois o que finda √© o corpo mas o esp√≠rito √© imortal e quem se foi continua vivo e perto de n√≥s, apenas de uma forma diferente, e que um dia vamos nos rever “do lado de l√°”, conforta o nosso cora√ß√£o e faz com que a tristeza se transforme em saudade, com a certeza desse reencontro mais adiante.

Mas concordo com essa minha amiga quando diz que ‚Äúdevemos viver sem m√°goas, sem maldade no cora√ß√£o, com carinho pelos que amamos e pelo nosso pr√≥ximo‚ÄĚ, pois dessa vida o que levamos √© o bem que fazemos ao outro e que, por sua vez, nos faz bem tamb√©m, nada mais. Acalmar o cora√ß√£o e confiar em Deus, que sempre sabe o que faz e o faz com uma raz√£o que por mais que n√£o consigamos entender no momento do acontecimento mais pra frente, nessa vida ou mais al√©m, nos ser√° clara.

F√©, esperan√ßa e confian√ßa no Criador. Sempre! ‚̧

Eliana

******************************************************************
“O que se denomina morte faz parte das leis naturais, assim como o nascimento.
Nascimento, morte, renascimento s√£o transforma√ß√Ķes naturais
da própria vida do espírito imortal, sujeito à evolução.
Morte, portanto, √© transforma√ß√£o, n√£o fim. Por isso a import√Ęncia de aproveitar o momento presente com atitudes saud√°veis e amor ao pr√≥ximo‚ÄĚ.

(Themis)
******************************************************************

céu

Deixe um coment√°rio

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Voc√™ est√° comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s